O Adeus do Andarilho

(perfil orkutiano de 30/09/2005)

O tempo está passando...

§ TEMPO: mera ilusão criada pelos homens pra tentar dimensionar e controlar a vida.

§ VIDA: algo que não tem controle, não importa os planos que se faça, sempre acontece algo imprevisto que vira tudo de ponta-cabeça.

§ IMPREVISTOS: previsões não alcançadas pelas pessoas, que estão tão acostumadas a não querer enxergar a vida ao seu redor, que só a percebem quando já é tarde para estarem preparados pra qualquer mudança repentina; acontecimentos que já se prenunciavam há muito tempo, porém não eram vistos ou não se queria reconhecer, até que se torna inevitável.

§ INEVITÁVEL: aquilo que se acredita não ter forças pra mudar.

§ FORÇA: energia muitas vezes confundida com massa muscular, ou capacidade física. Depende muito mais da vontade do que de qualquer coisa, sendo que a maior força da humanidade – e a menos reconhecida como tal - é a sabedoria.

§ SABEDORIA: aprender com cada experiência da vida, e nunca esquecer que, por mais que se tenha aprendido, nunca se deve parar de aprender, e que mesmo que alguém não tenha tanto conhecimento quanto nós, ainda assim pode nos ensinar alguma coisa nova.

§ COISAS NOVAS: memórias de outras caminhadas, que com a distância se apagaram de nossa memória mais imediata.

§ IMEDIATO: aquilo que está aqui, agora, à nossa volta, em nossa consciência.

§ CONSCIÊNCIA: ver as coisas como realmente são, e não como se apresentam ao longo do caminho.

§ CAMINHO: aquele que escolhemos, a cada segundo, a cada passo de nossas vidas.

Não tenho muito a dizer, ainda tenho muito a compreender para que então seja possível expressar algo em palavras. Cada passo da minha caminhada me traz tantas memórias, tantas lições, tantos sentimentos, que mal assimilo o suficiente para poder dar o próximo passo. Parar para tentar compreender tudo isso levaria tantas vidas que provavelmente eu deixaria de ser um andarilho, e me tornaria uma estátua, porque no afã de compreender a vida, acabaria me esquecendo de viver.

Pergunto-me às vezes qual a razão disso tudo, porquê sigo caminhando sem ao menos saber para onde estou indo, ou aonde vou chegar, se é que o objetivo da vida é chegar em algum lugar (provavelmente no dia que alguém finalmente chegar em algum lugar, dificilmente pensará em voltar para contar aos demais, por medo de nunca mais encontrar o caminho).

O que importa dizer agora é que cada pessoa, momento, lição, alegria, tristeza, obstáculo, tropeço, reequilíbrio, retomada, enfim, cada passo dessa jornada é único, assim como cada companheiro de viagem também o é. No entanto, chegam momentos em que é necessário tomar novos rumos, novas trilhas, e nem sempre é possível continuar contando com todos os companheiros de viagem, cada um tem o seu caminho a seguir, sua história pra escrever, ou simplesmente entender, caso não queira compartilhar a jornada. É chegado o momento então de tomar um novo rumo, e por mais que seja triste dizer até logo (sim, até logo, porque não existe adeus, sempre vamos nos encontrar, mais cedo ou mais tarde), um dia quando nos depararmos novamente, um caminhando ao lado do outro, sentiremos a alegria imensa de dizer olá.

Há muito a ser feito, a ser dito, a ser vivido, mas infelizmente as pessoas deixam pra mais tarde, acreditando que sempre haverá tempo para isso depois. Mas o tempo está passando....

Andarilho §amurai

3 comentários:

[haunted-girl] disse...

É, Andarilho... Sabe, odeio ouvir esse tipo de coisa. Mas não porque são chatas: é porque são assustadoramente verdadeiras...
Toda a sorte do mundo em sua jornada!

Anderson disse...

Por onde andar?
Eu começo por onde a estrada vai...

Abraço!

Alcyátima disse...

O mais divertido do viver é o caminho que se toma para se chegar em algum lugar, o destino é secundário, o que realmente importa é como se vai chegar e com que bagagem, esta tem que ser rica, estar lotada de coisas boas, recordações, amigos, alegrias, sentimentos, amores, cheiros, sabores e realizações, o pouquinho da viagem que já fiz ao seu lado, já acrescentou bastante dessas coisas na minha ainda pequena bagagem!!!
Te amo, sem noção!